Talvez a música nos faça eternos…

Aquela é nossa música, uma de nossas músicas.
Não de um momento, mas um reconhecimento, uma ode a nossas almas desconhecidas, ou ao desconhecido que nelas habita.
Canção que sempre nos desnudava um ao outro, diante do mundo, mesmo que ninguém mais visse, sentisse. Entrega ao desconhecido que só um conseguia ver nos olhos do outro, no meio da multidão, da platéia, a sós em casa, no escuro do cinema, na cerimônia religiosa, à qual íamos mais pela música do que por qualquer outra razão… em qualquer lugar, enfim.
Tua alma se iluminava para mim e eu não podia mais me esconder de ti, mesmo no mais escuro da noite.
Quando já não conseguir mais me sentir perto de ti, vá até nosso cantinho particular naquela igreja, que já desejamos fosse de fato nosso, onde nos acostumamos a somente ouvir, sonhar, desejar voltar. Naquele canto de onde você não verá o músico, nem os cantores, ninguém. Apenas ouvirá, sentirá, lembrará, sonhará.
Ali, sua alma estará iluminada, eu sei, com o olhar perdido nas luzes lá fora, na praça, que insistirão em atravessar as enormes janelas escuras. E eu, onde estiver, estarei também ali contigo.
E mesmo que eu não esteja em lugar algum, que tudo tenha se acabado, que eu então já seja mesmo apenas cinzas, ainda assim, estarei ali.
Porque, eu sei, estarei em ti.
E você, em mim.
Onde eu estiver.

Anúncios
Esse post foi publicado em Amigos Virtuais, Arte., Música. Bookmark o link permanente.

7 respostas para Talvez a música nos faça eternos…

  1. Margot disse:

    Lindo texto Alex… melancólico. A música como sempre, impecável.
    Beijos querido

  2. Lucas disse:

    É… esses amores que insistem em nós, impregnados em nossa pele, “dor que desatina sem doer”… mas que doem tanto, paradoxalmente. O amor é o maior dos paradoxos. É isso.

    Adorei a música. Combinou perfeitamente com seu lindo texto.

    Beijos.

  3. junnior disse:

    Linda declaração. Amor é tudo, inclusive melancolia. Bjaum.

  4. Cesinha disse:

    Eu sempre associo o amor à música. E dependendo do momento, se alegre, apreensivo, mais triste, esperançoso, a música vai mudando também. Foi uma experiência linda ler seu texto ouvindo Nelson Freire… uma viagem…

    Beijos.

  5. Margot disse:

    Alex…. vamos atualizar… sumiu rapaz.
    beijos

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s