avalie se algum ponto do seu ser não se modificou enquanto o senhor estava triste.

roda de psicanálise

Facebook tem alguma utilidade. Hoje me trouxe esse texto. Compartilho aqui. Não será, certamente, novidade pra maioria. Pra mim, é (ou era?).

Se a tristeza é necessária, nunca saberei, mas
se é inevitável, que seja grande!
Que sirva pra alguma coisa!
Que faça minha alma menos pequena,
para que aos poucos eu entenda
que o sofrimento faz parte
da mesma vida
que também traz
alegrias.

Depois de ler o pequeno texto abaixo, só me vem aquela frase do Pessoa: “Tudo vale a pena…”.

“[…]O senhor teve muitas e grandes tristezas que passaram. E diz que mesmo esta passagem foi difícil e perturbadora. Mas, por favor, avalie se essas grandes tristezas não atravessaram o seu íntimo, se muita coisa no senhor não se transformou, se algum lugar, algum ponto do seu ser não se modificou enquanto o senhor estava triste.
Só são ruins e perigosas as tristezas que carregamos em meio às pessoas para dominá-las; como doenças que são tratadas de modo superficial e leviano, elas apenas recuam e, após uma pequena pausa, irrompem ainda mais terríveis.
Essas tristezas se acumulam no íntimo e constituem a vida, constituem uma vida não vivida, desdenhada, perdida, de que se pode morrer. Se nos fosse possível ver além do alcance do nosso saber, e ainda um pouco além da obra preparatória do nosso pressentimento, talvez suportássemos as nossas tristezas com mais confiança do que nossas alegrias. Pois elas são os instantes em que algo de novo penetrou em nós, algo desconhecido; […] como uma casa se transforma quando chega um hóspede. Não somos capazes de dizer quem chegou, talvez nunca cheguemos a saber, mas vários sinais indicam que o futuro entra em nós dessa maneira, para se transformar em nós muito antes de acontecer.
Por isso é tão importante estar sozinho e atento quando se está triste: porque o instante aparentemente parado, sem nenhum acontecimento, no qual o nosso futuro entra em nós, está bem mais próximo da vida do que aquele outro ponto, ruidoso e acidental, em que ele acontece como que vindo de fora.”


*Rainer Maria Rilke, “Cartas a um jovem poeta” – oitava carta.

Anúncios
Esse post foi publicado em Arte., Desabafo, Vida real. Bookmark o link permanente.

8 respostas para avalie se algum ponto do seu ser não se modificou enquanto o senhor estava triste.

  1. Rainer Maria Rilke, “Cartas a um jovem poeta” … um dos livros mais fantásticos q já li … já devo ter lido umas 10 vezes … um livro de cabeceira … ajudou e muito o Bratz ser o q ele é hoje …

    Belíssimo texto, post fantástico

    bjão

  2. Eu, Bratz, confesso, já tinha ouvido falar, mas nunca li. Acho que deveria ter lido.
    Ainda mais depois de seu depoimento…

    Bjão

  3. fred disse:

    Eu me interesso principalmente pela alegria (tu bem sabes)… não como um bufão apalhaçado… prefiro alegria por simples questão de prioridade… hehe! Mas ainda assim reconheço e respeito as tristezas… afinal, elas também ensinam, nzé? Adorei ver post novo! Bjos!

    • Isso mesmo Fred! Você, eu, e acho que toda a humanidade, todos que pudessem, certamente prefeririam a alegria perene, verdadeira, plena. Não a alegria eufórica, como um “bufão apalhaçado” (ótima expressão!).
      Entretanto, por motivos que essa mesma humanidade — nem os predominantemente tristes, nem os permanentemente alegres — consegui explicar convincente definitivamente até hoje… alguns são mais tristes…
      Eu invejo (no bom sentido) os alegres, luto para ser alegre e abandonar a tristeza.
      Mas ela faz parte de minha vida.
      Um dia, quem sabe, será uma maior abandonada!

  4. Margot disse:

    Belo texto Alex…. a tristeza chega e se apossa da gente. por vezes.. é conviver com ela. O mais triste é que por vezes nós nem a buscamos…mas ela chega pelas mãos de outras pessoas, disfarçada de alegria e amor. Infelizmente. Abraços

  5. fred disse:

    Peraêêê… qual o problema com os homens “convencidos”, hein? Hahahahaha! Juts kidding! E pegando carona no tema: um feriado bem alegre pra ti, mon ami! Bjão!

  6. fred disse:

    Eu super acho que tem muita gente te dando bola… vai ver o senhor que nao percebe… hehehe! Bjos pós-pagos! Hahahahaha!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s