O mundo virtual também provoca saudades

O mundo virtual também provoca saudades, que podem ser fundas, tatuadas na memória afetiva, verdadeiras, como antigamente eram apenas nossos sonhos. Nunca pensei nisso antes de me atrever a manter esta página.

Coisa difícil [pra mim] é manter um blog ativo. Quando comecei isso aqui, imaginava que teria muito a dizer. Logo descobri que não era bem assim… mas insisto, ainda.

Hoje quero aqui fazer uma homenagem a dois blogueiros que amei e que se foram. Abandonaram o mundo virtual, pelo menos nas trilhas pelas quais tenho andado. Chegaram, encantaram, cativaram muitos de nós, mas precisaram mudar e seguir, provavelmente rumo a atividades tangíveis, exaustivas, mais produtivas, exigências da vida real. Eu sinto saudade deles, que não conheci pessoalmente, que provavelmente nunca vou conhecer, mas que foram muito importantes, significativos. Em um momento difícil, de dúvida e medo, entenderam minha dor momentânea, aceitaram meus pavores, me acalmaram com palavras, dividindo informações, sendo solidários com quem desconheciam. Essa coisa de mundo virtual me lembra muito um mundo paralelo até algumas décadas vivido apenas por videntes e paranormais. Pra mim, não poucas vezes, trouxe prazer e conforto. Talvez eu não esteja sozinho nessa onda…

Bem, a homenagem vai ao estilo dos posts que eles gostavam de publicar; um do início ao fim; o outro mais nos últimos tempos, antes do fechamento. Compartilhavam conosco músicas, compositores desconhecidos, interpretações novas, ajudando uma quase diária redenção do espírito de todos que os acompanhávamos. Música, porque, de todas as artes, é a a mais universal, que pode ser entendida e sentida por todos [que se disponham a ouvir].

Ambos foram muito bons no que fizeram por aqui, como devem ser bons em tudo que fazem na vida. Infelizmente, seus blogs foram deletados. Sumiram junto com os blogueiros, mas ficou algo mais real. A lembrança e o sentimento daqueles que conquistaram. Ficou meu sentimento, minha gratidão. E não consigo, neste momento, expressar melhor esse sentimento do que ouvindo e compartilhando a música que vai aqui, minha música da semana, uma de minhas músicas de momentos de renovação, de renascimento, de afirmação de esperança em dias mais leves. Para muitos, triste; para mim, entusiamo, no sentido filosófico mesmo.

Ah, eles nunca verão este post, mas como eu gostaria que eles ainda estivessem por aqui!… Em meu coração real, e em minhas lembranças verdadeiras, sempre estarão.

Que as ondas leve a música até eles…

Escolhi uma interpretação com maior número de vozes, mas pra quem gosta da música, vale conhecer também a interpretação do Tallis Schollars.

Miserere, Gregorio Allegri.

Anúncios
Esse post foi publicado em Amigos Virtuais, Conversa de boteco, Música. Bookmark o link permanente.

24 respostas para O mundo virtual também provoca saudades

  1. margot disse:

    Voce não disse quem são eles… mas, sejam quem forem, certamente merecem o seu afeto. E aprendi uma coisa, com a mesma saudade que voce sente, nem tudo o que parece …é! Então, é melhor pensar e acreditar que, por mais longe que eles pareçam estar, ainda estão entre nós. Certamente estão.

    Beijos Alex…..

  2. São os ciclos da vida Alex. Em meus quase 07 anos de blog acompanhei, segui, conheci muita gente bacana q, com o tempo, sumiram. Motivos variados … Mas tb é verdade que, neste mesmo tempo muitos outros surgiram … A todos, os q se foram e os q hoje estão aqui, meu carinho, incluindo aqui vc …

    Miserere é sublime … portentosa … a interpretação impecável … admiravelmente bela …

    beijo grande querido …

  3. d4rif6t disse:

    Às vezes, poucas vezes, em todo o caso!… – é no mundo virtual que se encontram pessoas com quem apetece ficar a conversar ao serão, junto à lareira ou, então, sentar à sombra dos jacarandás até que o crepúsculo se abata sobre o silêncio.

    Na realidade tangível, à medida que os anos vão passando pelos calendários, as pessoas adquirem um estatuto de auto-suficiência que as torna quase omniscientes. Que as faz produzir conselhos definitivos sobre aquilo que não conhecem.

    Neste mundo virtual, é possível, uma vez por outra, encontrar um “lugar” onde permanecer à conversa ao som dos búzios, até que a distância se transforme em pétalas de saudade. Este é um desses lugares.

    Ah!… Deixo-lhe ficar uma música. Não como uma homenagem, mas como a constatação de que você não está sozinho nessa onda.

    • Que bom ler sua mensagem!
      Esse mundo que nos acostumamos a chamar virtual, na realidade, talvez seja mais verdadeiro que o mundo composto só pelas coisas tangíveis.
      No mundo dito real, pela distância que nos separa, eu não receberia uma mensagem carinhosa como a sua, por exemplo!

      P.S. Gostei muito da música. Vou conhecer outras deles! Obrigadíssimo!

      Abraços, meu caro!

  4. valha, quem são eles, jesuis?

  5. fred disse:

    Ah… eu tenho quase certeza de quem são… Tb me sinto assim quando um blogueiro “se vai” e a gente se vê órfão daquela convivência. Um saco isso! Mas #fazparte e eu mesmo já usei dessa tática com outros blogs meus. Só espero que o senhor não faça o mesmo… afinal temos um (quase) compromisso, nzé? Hahahahaha! E #ficadica pra homenagear assim – publicamente – os blogueiros “vivos” também, tzá???????? Hahahahaha! Bjonas!

  6. Adriano disse:

    Vim parar aqui através dos seus comentários no blog do Foxx. Gostei muito das suas palavras. Vou ler um pouco mais das suas coisas. Seguindo o seu blog. Abraços

  7. fred disse:

    Boa escolha a sua! Mas tu é homem de boas escolhas mesmo, nzé? Hehehehe!

    • Diria que sou homem que gosta do que é gostoso, bonito, interessante.
      Entre gostar e poder escolher, porém, a vida muitas vezes — pra mim quase sempre — impôs e impõe limites, dificuldades.
      Ou seja, na vida, sou mais daqueles que olhava, desejava e não tinha.
      Depois a vida vai nos mostrando que a felicidade mora ao lado… e deixamos dessas besteiras…
      e a beleza, essas que agradam a muitos, é mesmo só pra encantar…

      Mas se passar perto e der mole…

  8. fred disse:

    Bom… “dar mole” não é muito minha praia. Comigo o lance é sempre “duro” mesmo… hahahahaha! Bjs!

  9. fred disse:

    O amor é lindo mesmo… tb é louco, cego, surdo, esclerosado, etc, etc, etc… hehehe! Mas não abro mão de tê-lo na minha vida!!! Bjs!

  10. Adriano disse:

    Voltei. Li grande parte dos seus posts anteriores. Rapaz! Como você escreve bem! E tem um gosto musical maravilhoso. Anotei várias músicas que você mostrou aqui, a maioria eu nunca ouvi falar. Adorei tudo, muito bom!

  11. fred disse:

    Aleluia!!! Voltou?!? Tava com saudades dos teus pitacos no TPM, visse?!? Boa semana, gatão! Bjs!

  12. fred disse:

    Gato meu… os 900 já foram em abril… o lance agora é o milésimo… tô que nem Pelé e seu gol 1000… hahahaha! Bjs!!!

  13. fred disse:

    Olha que vocês já estão quase me convencendo a fazer um ensaio peladã, ops, digo, senÇual… hahahaha! E imagina se tu tens que te desculpar de alguma coisa… never, babe!! Belo fds pra ti! Bjs!

  14. fred disse:

    Boa semana pra ti, meu caro!!! E gracias pela participação na brincadeirinha dos 1000 posts! Bjs!

  15. fred disse:

    Agora fiquei pensando: será que ele é tão bom de cama quanto é de chute?!? #dúvidasquecorroem!!! Hahahahaha! Parabéns, queridão! O TPM está em festa contigo! Bjos!

  16. Latinha disse:

    Quando eu criei o blogue, eu não tinha noção da dimensão que as coisas iriam tomar, nem de tudo o que poderiam ganhar com isso, foi um impulso, quase um pedido de ajuda… o passar dos dias fez com que eu conhecesse muitas pessoas legais e não foram poucas as alegrias que tive com elas.

    Alguns sairam do blogue e ganharam rostos, endereços, momentos compartilhados e se tornaram parceiros nessa coisa louca que a vida. Mas confesso que nunca me acostumei muito com a “perda” de muitos… sinto por aqueles que simplesmente se perderam no tempo ou que fecharam seus blogues… sinto curiosidade em saber por onde andam, se estão bem…

    Muito bacana teu texto!

    Volto mais vezes por aqui… Abração!

    (Em tempo, li um comentário seu no blogue do Bratz falando que você é de BSB, eu adoro BSB! Uma cidade muito interessante que eu aprendi a gostar e vou descobrindo a cada vez que passo por ai… )

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s