Reflexões em tempos de guerra tola (e existe guerra que não seja tola?)

Reflexões simples para tempos de agressões.

Não basta tirar remporariamente do seu Face os guerreiros do outro lado, nem silenciar aqueles — e ser silenciado por aqueles —  que, após a guerra, continuarão seus amigos. É preciso lembrar que a vida continuará.

E certamente, com Dilma ou Aécio, os mafiosos continuarão sugando os recursos que podem não fazer falta a você, nascido na classe média boa do Leblon ou de Higienópolis, mas faz muita falta a todos aqueles que, especialmente pela falta de educação de verdade, pela total ausência de oportunidades que sempre lhe sobraram, continuarão ignorantes, para que, por exemplo, o velho FHC possa justificar os votos dos pobres. Fará falta àqueles que morrem esperando atendimentos mais complexos nos hospitais mantidos por estados e prefeituras governados pelas máfias.

E, lembre-se, aquele dinheiro gasto numa viagem inútil paga com o dinheiro do contribuinte, esse otário que ainda banca suas gracinhas, aquela grana recebida como ajuda ilegal pra você morar bem, todo esse dinheiro faz falta a alguém que precisa muito mais e pode muito menos do que você. Deixemos de hipocrisia e façamos a nossa parte por um mundo menos injusto, mais fraterno, menos ameaçador.

Talvez seja lhe pedir demais, né? Você teve todas as oportunidades pra ser diferente, para aprender a fazer aquilo que prega aos outros, mas com pequenas atitudes continua a ser sócio dessa mesma máfia que diz abominar. E que você sabe, continuarão lá, até que façamos uma revolução branca com uma reforma política que mude a forma como elegemos os parlamentos, aproximando-nos de povos um tiquinho mais avançados nessas coisas.

Sejamos honestos, você quer mesmo mudança? Ou a mudança que você hipocritamente diz querer vai servir, como bem sabe, pra perpetuar privilégios, dos quais eu e você somos beneficiários? Aqueles que o príncipe beiçudo chama de ignorantes não sabem de nada disso.

Mas você, sabe! E, mesmo assim, não muda!

Anúncios
Esse post foi publicado em Gay e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Reflexões em tempos de guerra tola (e existe guerra que não seja tola?)

  1. pai gay disse:

    perfeito seu texto… devemos combater a corrupção no dia a dia, nao aceitando vantagens ilicitas,nao furando fila, criar uma nova cultura de trabalho, chega de jeitinho e levar vantagem em tudo! parabens pelo texto!

  2. ptolomeu1965 disse:

    Revoltantemente lindo!!
    bjs

  3. Bem, eu votei em Dilma porque Aécio era uma “mudança” que eu não queria na minha vida.

  4. fred disse:

    Dizer o quê, nzé? Nada! Só aplaudir mesmo! Saudades de ti, guri!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s